Bode na Sala

Bode na Sala

Olá!
Há dois dias estou com a teoria do bode na sala na minha cabeça. Você conhece? 
Diz a sabedoria popular que se você acha que sua vida vai mal é para arranjar um bode e colocá-lo no meio da sua sala e deixa-lo lá, por uma semana, duas, três… Até sua sala ficar bem suja e fedida, só então você  o tira. Aí vai sentir um alívio imenso! Seus problemas não acabaram, mas vai parecer que a sua vida nunca esteve melhor!
Mas será mesmo que você precisa de um bode para perceber que seus problemas não são tão grandes assim?
Falo que estou com essa teoria na cabeça, porque dois dias atrás, tive a confirmação que investimento pessoal que tinha feito não teve o resultado que eu esperava. E por alguns momentos, os meus problemas pareceram os piores do mundo. Então, lembrei do bode! Mas decidi que não precisava colocar um bode na minha sala para os meus problemas parecerem menores, apenas mudei o foco.
Fiz um retrospecto de tudo de bom que aconteceu na minha vida nos últimas semanas, meses e anos. Os trabalhos que consegui, os amigos que conquistei, meu filho, etc.
Fiz um mosaico de fotos de momentos importantes da minha vida, das pessoas queridas, e quando retornar ao trabalho (to afastada, “patinha” machucada), vou colocar bem em frente a minha mesa para olhar para aqueles momentos e lembrar sempre de como sou uma pessoa privilegiada e feliz!
Adiantei alguns projetos novos, como do meu livro, dois capítulos já estão finalizados!
E no fim do dia meu humor já era outro, totalmente o oposto do da manhã! Tá vendo? Você também não precisa de um bode. Apenas valorize o que você tem de bom, não espere quebrar a perna para lembrar o quanto que ela é importante para você andar, e se não tá tão bom assim, mude!!!
Faça novos projetos, mergulhe em novos desafios, mude o foco! Ou melhor: dê um foco para sua vida! Só não coloque um bode na sua sala, pelo amor de Deus!!!
Bjos!
Dra. Cacau
(Quer relembrar porque ver imagens agradáveis faz bem e dá sensação de bem estar? Clique aqui)

0 Comentários

Deixe o seu comentário!