Livre-se do Calote!

Livre-se do Calote!

Olá!
Esse título pode parecer estranho, mas logo logo você vai entender o que ele significa.
Amanhã meu blog completa 3 meses de vida. E ao longo dessas últimas semanas tenho passeado por vários outros blogs, lendo matérias, trocando idéias e até fazendo amigos. Mas um post, em particular, não me sai da cabeça, foi escrito por Molly Bloom, falando sobre o calote, em especial o calote emocional.
Na minha prática clínica e gerencial, noto que esse é um dos piores tipos de calote que pode nos acometer, eles acabam com o nosso estado de humor e espírito, nos magoam e até nos tiram as forças. Acabam interferindo negativamente em como reagimos no ambiente pessoal e profissional, o que pode nos causar muitas dores de cabeça. E com certeza pioram o humor.
Então, hoje, vou dar algumas dicas de como se livrar desse tipo de calote, mesmo depois que ele já aconteceu.
Vamos lá:
1º: Pare de esperar que as pessoas irão agir e retribuir o que foi feito da mesma forma que você, cada um tem uma cabeça e um jeito diferente de agir, quando você espera que essa pessoa retribua do mesmo jeito que você, é criada uma expectativa, que na maioria das vezes não vai ser alcançada. Eu sei que é muito difícil, mas depois que você consegue a vida fica bem mais leve!
2º: Mude o foco. Faça coisas que vão desviar a atenção daquele acontecimento que te chateou. Ouça uma música bem alta no banheiro (libera endorfinas de dopaminas no cérebro), assista a um filme, comédia de preferência (pelo amor de Deus, filme triste não!), vá passear no parque, praia, campo, qualquer lugar que seja agradável e vai ativar teu cérebro em regiões que te darão sensação de bem estar.
3º: Converse com um amigo querido sobre a situação, ele vai olhar de fora e pode te dar bons conselhos sobre o assunto, ou no mínimo um colo amigo. O que já ajuda bastante nessas horas.
4º: Coma alimentos que vão ajudar a melhorar teu humor, para relembrar esses alimentos, clique aqui:
5º: Depois que você fizer todos os passos acima e já estiver calmo e a mágoa tiver diminuído (nunca pense de cabeça quente, a chance de fazer bobagem e se arrepender depois é imensa), reavalie sua relação com o caloteiro (a). Será que vale a pena?
Bjos
Dra. Cacau

20 Comentários

Deixe o seu comentário!